Notícias

Encontro discute violências contra mulheres lésbicas e bissexuais

Encontro discute violências contra mulheres lésbicas e bissexuais

A que tipo de violências as mulheres lésbicas e bissexuais estão expostas no dia a dia? Apesar de terem direito a uma vida livre de violências e de discriminações, esta não é a realidade para todas as mulheres. Para as mulheres lésbicas e bissexuais, a violência, dentro e fora casa, é resultado de uma diversidade de discriminações e preconceitos, como lesbofobia e racismo. Esta será uma das questões centrais debatidas no III Encontro de Mulheres Lésbicas e Bissexuais – Sororidade e enfrentamento às violências, que começa neste sábado, 27, e domingo, 28, no Hotel Nord Class, Av. Cabo Branco, 4560, em João Pessoa.

No Brasil, das mais de 3 mil denúncias feitas à Secretaria de Direitos Humanos (SDH) envolvendo crimes homofóbicos em 2014, 37,59% teriam como vítimas mulheres lésbicas. O encontro é parte das ações relativas do Dia da Visibilidade Lésbica, 29 de agosto, na Paraíba e acontece no mês em que a Lei Maria da Penha, que trata de uma face dessas violências, a violência doméstica, completa dez anos. Na manhã de sábado, às 9h, o encontro será aberto pela conferência de Erica Capinam, coordenadora da Secretaria de Educação da Bahia, que integra também a Liga Brasileira de Mulheres Lésbicas (LBL). À tarde, contará ainda com rodas de diálogo, sobre os diversos tipos de violência enfrentadas pelas mulheres lésbicas e bissexuais, entre elas, a violência doméstica.

O objetivo do III Encontro de Mulheres Lésbicas e Bissexuais da Paraíba é defender a livre orientação sexual e identidade de gênero, além de colaborar com a autoestima das mulheres e combater o preconceito. Também serão abordados temas como violência doméstica, racismo, “sororidade” (solidariedade entre as mulheres que são reconhecidas irmãs) e saúde de mulheres lésbicas e bissexuais. O encontro é organizado pelo Maria Quitéria – Grupo de Mulheres Lésbicas e Bissexuais e irá reunir cerca de 50 mulheres de todo o estado e conta com a parceria da Cunhã Coletivo Feminista, Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, entre outros parceiros e apoiadores.

Campanha nacional – O encontro e as rodas sobre violências fazem parte de uma mobilização nacional pelos 10 anos da Lei Maria da Penha. A campanha nacional Eu falo sem medo, e você? é uma iniciativa do Fundo Elas e Instituto Avon/Fale sem medo e conta com uma rede de 33 grupos e organizações sociais que atuam no enfrentamento à violência doméstica em todo o Brasil.